Sinopse

COM ORQUESTRA SINFÓNICA PORTUGUESA e Solistas da Orquestra de Câmara Portuguesa


Num só programa reunimos dois nomes maiores da dança e um jovem coreógrafo: George Balanchine, William Forsythe e Andrew McNicol. Apresentamos três obras de épocas e de gerações de coreógrafos muito distintas, mas que dialogam entre si, através de uma base na dança clássica. Um programa que evidencia os diferentes desafios que os intérpretes da CNB enfrentam ao dançá-las numa só noite.

George Balanchine será talvez o grande mentor desta noite, uma vez que é a partir da revolução que impulsionou na dança que veio a influenciar, direta ou indiretamente,  criadores e bailarinos em todo o mundo.

O trabalho de Andrew McNicol destaca-se  pela sua  beleza poética e  por uma profunda ligação entre movimento e música. A dança clássica está na sua base de trabalho, mas McNicol imprime sempre uma contemporaneidade, que é criada  a partir da inspiração que o corpo de bailarinos/as lhe oferece. Neste programa, estreamos uma nova criação do coreógrafo britânico, desenhada para os bailarinos e bailarinas da CNB.

Workwithinwork, de William Forsythe,  estreou em 1998 pelo Ballet de Frankfurt. Com um trabalho reconhecido internacionalmente, Forsythe aborda a dança de uma forma inovadora e desafiante, explorando, mas simultaneamente desconstruindo códigos da técnica de dança clássica e quebrando convenções, através de movimentos fora de equilíbrio e de rápidas mudanças de direção. Forsythe é também reconhecido pela forma como transforma o espaço cénico, criando coreografias complexas e dinâmicas tão desafiantes para os bailarinos e bailarinas como para o público.


Concerto Barocco

Concerto Barocco começou como um exercício para a School of American Ballet e foi dançado pelo American Ballet Caravan, na sua lendária digressão sul americana em 1941. Posteriormente, entrou no repertório dos Ballet Russes de Monte Carlo. Em 1948 foi uma das três peças no espetáculo inaugural do New York City Ballet e, em 1951, Balanchine elimina definitivamente os figurinos originais, vestindo os intérpretes com roupas de treino diário, provavelmente a primeira vez que se via aquilo a que passou a ser nomeado como o traje típico de Balanchine para obras contemporâneas.

Concerto Barocco é uma obra abstrata desenvolvida a partir da partitura musical de Johann Sebastian Bach. A coreografia corresponde a uma personificação da música nos corpos dos bailarinos, uma característica muito presente na obra do mestre americano George Balanchine.


Upstream

Andrew McNicol tem vindo a desenvolver um trabalho como coreógrafo em companhias como o Royal Ballet de Londres, o Joffrey Ballet, o Royal Ballet da Flandres e a sua própria companhia, McNicol Ballet Collective.

O jovem coreógrafo britânico é reconhecido por contar histórias e retratar emoções fortes através da dança, quer nas peças que cria para o palco quer naquelas que cria para o seu projeto de dança digital com o McNicol Ballet Collective.

Esta nova criação é a sua primeira colaboração com a Companhia Nacional de Bailado.


Workwithinwork

Workwhithinwork parte de uma sucessão de duetos que emergem de encontros impessoais, mas simultaneamente apaixonantes. Do fundo da cena escura, os bailarinos emergem como um reflexo da imaginação criativa de uma mente anónima.

Criando uma atmosfera sóbria e austera, esta peça oferece uma visão detalhada e musical sobre extrapolações aparentemente infinitas da técnica de dança clássica, libertando os bailarinos da sua lógica convencional. Uma visão a que Forsythe já nos habituou sem nunca deixar de nos surpreender.

Ficha Técnica

Concerto Barocco
George Balanchine Coreografia
Johann Sebastian Bach, "Concerto in D minor for Two Violins", B.W.V. Música
Nanette GlushakRemontagem Coreográfica
Álvaro Pereira (violino), José Pereira (violino) e Orquestra Sinfónica PortuguesaInterpretação musical
Pedro Carneiro Direção musical
Companhia Nacional de Bailado Produção
Nova Iorque, Hunter College Theatre, 29 de maio de 1941 Estreia absoluta
Lisboa, Teatro Municipal de São Luiz, 31 de maio de 1984 Estreia na CNB
©The George Balanchine Trust
Upstream
Andrew McNicolCoreografia
Peter Gregson Música
Solistas da Orquestra de Câmara Portuguesa Interpretação musical
Helena de Medeiros Figurinos
Yaron Abulafia Cenário e Desenho de Luz
Companhia Nacional de Bailado Produção
Estreia absoluta
Workwithinwork
William Forsythe Coreografia, Cenografia e Desenho de luz
Luciano Berio, "Duetti para 2 violines Vol. 1" (1979-83)Música
Stephen GallowayFigurinos
Tanja Rühl Supervisão de cena e luz
Niels Lanz Supervisão de som
Noah Gelber, Allison Brown Remontagem coreográfica
Companhia Nacional de Bailado Produção
Frankfurt, Alemanha, Ballet de Frankfurt, 16 de outubro de 1998 Estreia Absoluta
Estreia CNB

Elencos

Bailarinos e Bailarinas da CNBInterpretação

Ensaio Geral Solidário

Através de um donativo a partir de 12 euros a uma das instituições a anunciar, tem direito a um convite para assistir ao Ensaio Geral Solidário de Balanchine/McNicol/Forsythe no dia 13 de março de 2024, às 20h, no Teatro Nacional de São Carlos, em Lisboa.

Ao contribuir para esta causa, será entregue um recibo de donativo, ao abrigo da Lei do Mecenato, para efeitos de dedução fiscal.

Mais informações brevemente.


SOBRE O ENSAIO GERAL SOLIDÁRIO

O Ensaio Geral Solidário — EGS — é uma iniciativa inédita da CNB iniciada em 2011 por Luís Moreira, ex-bailarino da Companhia, e que tem sido realizada praticamente em todos os ensaios gerais da CNB. Em cada espetáculo, apresentado no Teatro Camões, a CNB oferece o ensaio geral a instituições de solidariedade social, proporcionando não só um momento de união entre os públicos e as causas sociais como as condições necessárias à angariação de fundos que ajudem as instituições a alcançar os seus objetivos.

A ligação da cultura à solidariedade, a mobilização da sociedade civil em torno de causas sociais e os resultados obtidos nos últimos anos dão-nos a certeza que este é um projeto que faz sentido continuar a desenvolver. Ao longo de dez anos, apoiámos mais de uma centena de instituições que têm escolhido a CNB para sua companhia nas causas solidárias em torno da dança.